Published on agosto 17th, 2016 | by Debby Mian

Debby entrevista DJ Vall

Há quanto tempo você toca e como tudo começou?

R: Aos 13 anos, eu fui arrastado por um primo mais velho até a saudosa Toco da V.Matilde. Era um lugar mágico!
Lembro – me que eu subia na pistinha e ficava encostado na cabine vendo o DJ Marky soltar os Jungles.
Eu nunca fui de dançar, era curioso e fixava os olhos no DJ o baile inteiro.

Aos 15 anos, eu já fazia bailes de garagem e nas  escolas. Foi a partir daí que tudo começou!

Foi uma  época de ouro, tudo era novidade.

Qual era seu segmento musical no início?

Meu gosto por música nasceu através do Rap Nacional, como por exemplo: Produto da Rua, N Dee Naldinho, Racionais MCs,
Balinhas do Rap, entre outros daquela época.
Mas para tocar, comecei com o Underground e logo em seguida o Jungle, através dos famosos piratinhas.Toquei muito com fita k7 também, passava a semana inteira gravando músicas das rádios para tocar no final de semana.

Enfrentou dificuldades no início, para adquirir equipamentos, discos e principalmente, para tocar nas festas?

Sim, na compra do meu primeiro 12, eu sabia que com o dinheiro que eu tinha, só dava para comprar um disco, mas fui todo feliz até a loja , escolhi o disco que eu queria, fui até o balcão e o “vendedor” me olhou com uma cara do tipo “Só Um”?
Resultado, ele virou para o outro lado e continuou abrindo caixas. Eu devolvi o disco e fui até a loja Stuff, do Márcio, onde ele foi super atencioso e ali sim, fui super bem atendido.
Sobre tocar, sempre rolam as dificuldades. O cara ás vezes vê que você está atualizado sobre o assunto e fica com medo. Isso é besteira!
Ai acaba por negar espaço, por medo de perder o seu próprio, é simples. No meu caso, conheci o Brother Dodô Hz, que mesmo quando eu não estava no Line, ele me levava pra tocar com ele. Aí me faço a

Mesma pergunta que meu outro Brother DJ Danilo DNB me fez uma vez: Que DJ Abre Espaço Para Outro DJ No Próprio Set? Difícil né?

Mas felizmente, existe quem faça isso! Sobre os equipamentos, aconteceu uma coisa um tanto engraçada. Só montei meu Set Up depois de praticamente 20 anos gostando da arte de discotecar, pois fiquei um bom tempo afastado das festas. Agora está tudo redondinho, mas ainda me faltam uns Subs, mas está bom. (risos).

Quais foram as pessoas que o apoiaram no início e quais estão com você atualmente?

R: O primeiro a me apoiar, foi o Rodolfo (DJ Dodô Hz), esse foi realmente “Sem Palavras” e está comigo até hoje na batalha e realizando nossos sonhos. O DJ Smurff, que mesmo passando um tempo afastado, sempre me apoia no que eu precisar. O DJ Davi DB, foi um dos primeiros a me atualizar sobre muitas coisas, sobre streaming e etc. O DJ Jann, foi o primeiro a me abrir espaço numa rádio on line e me ajudou a ter o meu próprio programa , é um dos caras que me dão um suporte monstro até hoje em tudo que preciso. O DJ Danilo DNB (Monstro) é outro apoio fundamental para o meu crescimento continuo, sempre me ajudou com músicas e suporte de Set Up para festas, o DJ Zaidan (Pipi) foi o cara que abriu espaço pra que eu pudesse tocar na festa DiB quando nem fotos para fazer um Banner eu tinha,me ajudou com Photoshop e até hoje me da um suporte fora do comum. O DJ Douglas DB, um dos meus parceiros na Sunday Loko que está sempre ajudando quando é preciso.
Mas, a verdade é que várias pessoas acabam ajudando de alguma forma, seja muito ou pouco, mas são de extrema importância. Uma dica, um aprendizado, sempre tem alguém que não nega informação e isso já é uma ajuda.
O United Soul, Aaron, Marnel, Daniel Dias, Zilli, sempre me deram alguns toques para o meu aprimoramento. Um exemplo sobre o Zilli , é que ele  já parou o trabalho dele para fazer Banner para mim, sem nem ao menos me conhecer pessoalmente. Quando eu retornei há um ano atrás, recebi apoio de muitos novos amigos.

De todos os locais que você marcou presença nos decks durante esse tempo, quais foram os mais importantes em sua opinião?

R: Todos os lugares por onde passei, foram muito importantes para mim.

Alguns deles:  DiB, Forbass & Tendence, Drum Fast, Sunday Loko, Tem Bass, Audio Track, Programa Jann Sessions, Programa Back, 2 Bass, Programa Zaidan Inna House, Programa Fly High, Programa DB ON.

Você é um dos residentes do projeto Sunday Loko em Guarulhos. Quem faz parte e quem já passou por lá?

R: Sunday Loko é formada pelo público que comparece ás festas e por todos que estiveram presentes um dia. Nós, Douglas, Zaidan, Danilo e eu, idealizamos uma festa onde pudéssemos reunir, boa música e grandes amigos em um só lugar. Deu certo e a festa vem crescendo a cada edição.

Já passaram muitos artistas pelo nosso projeto e que temos o maior carinho e respeito. Alguns deles: Perfect Brothers, United Soul, Mikee, Smurff, Mayforms, Decsta, Kaiba, Ez Hard, Jordan, Jams, Davi DB, Beto, Magno, Marcello Dub, Tikko, Translate, Dee Pee e Dodô Hz.

Você é idealizador do programa 3K1, que é transmitido na DNB Rádio Brasil. Fale um pouco sobre esse trabalho.

R: Eu sempre tive vontade de ter algo que pudesse chamar de meu e o 3k1 é a realização deste sonho. O projeto foi desenvolvido por quatro amigos: DJ Angel, Dj Spider, Dj Dodô HZ e DJ Vall (eu). Posteriormente, Dj Angel e Dj Spider, migraram para a House Music e embora não estejam mais no projeto, somos amigos e  fazem parte da minha vida.
Um belo dia, reencontrei o DJ Smurff pelas redes sociais e descobri que ele não estava mais tocando, fiz o convite para que ele participasse conosco e ele aceitou.
As pessoas curtem bastante o programa, assistem as transmissões ao vivo e também no You Tube, comentam, compartilham e interagem bastante conosco.
Os sets são postados semanalmente e teremos muitas novidades, aguardem!

Muito se tem falado, a respeito da qualidade musical das tracks que vão para as pistas. O que você pensa em relação a isso? Acha que o valor é acessível para qualquer profissional?

R: Acredito que só se preocupa com qualidade musical, aqueles que não tem capacidade de fazer nada pela música. Estamos numa época onde podemos agradar a Deuses e Troianos e  torna – se natural em meio a tantas produções chegando, que muitas possam ser taxadas de “fracas”, mas sempre vai ter alguém que acredita na track.
Veja o exemplo, no Brasil falam mal do Jump Up, dizem que é música de parquinho, música de serrote, e etc. Mas, lá fora são os eventos que mais lotam. Eu sou defensor do Jump Up até o fim.
Gosto de Drum And Bass e para pra mim, não tem essa de vertente pior ou  melhor, pois acredito que todas são uma ferramenta para se construir um bom Set.
O valor das músicas é acessível sim em relação ao digital, mas o pesado mesmo continua sendo o valor do disco 12”, que além de ser caro demora de 2 a 3 meses para chegar. Quando você recebe a track e  vai tocar, a galera já está enjoada de ouvir.
O Digital adianta mais este lado e a gente acaba recebendo bastante música dos produtores, isso ajuda muito.

Grande parte dos músicos, são também produtores. Você acha que um DJ tem automaticamente que ser produtor? Pretende futuramente produzir suas próprias tracks?

R: É uma parada meio louca, pois acredito que alguns DJs deveriam aprender a produzir, porém muitos produtores precisam aprender a serem DJs, isso é fato.
Acho que todo DJ deveria produzir sim, pelo fato de poder criar e inovar, seria um diferencial. Futuramente, quem sabe possa sair alguma track assinada por mim? (risos).

O que costuma rolar nos sets? Tem algum artista favorito?

R: Meus Sets são bem variados, toco: Macca, Mr Joseph, Serum, Guv, Filth Habits, Voltage, Ink, Bladerunner, Vapour, Current Value, Limewax, Tech Itch, mas o produtor preferido mesmo é o eterno Dillinja, esse é realmente sem palavras.

Qual a dica que você daria para quem quer iniciar a carreira como DJ?

R: AME E RESPEITE !!!

Ame o que faz para que possa fazer bem feito. Respeite a todos para que seja respeitado. Hoje é tudo muito fácil, basta fazer a coisa bem feita. Mas para mim, o mais importante é fazer por amor, sem esperar nada em troca, pois só de poder acordar todos os dias e poder tocar, já me sinto realizado. Mas para os iniciantes, se é que posso dar uma dica, é: Comprem um Set Up bacana, pode ser simples, mas que funcione perfeitamente, dedique seu tempo a escutar músicas, aprenda o ponto certo das músicas, (ponto de entrada e ponto de saída), se preocupe com equalização da mixagem, pesquise música e  viva música.
Trabalhe incansavelmente na sua divulgação e solte sets e vídeos na internet. Se você for bom, sempre terá seguidores e a partir daí, as coisas acontecerão.
O mais importante é: “SEJA HUMILDE EM DIZER QUE NÃO SABE”. Chegar metendo a mala, vai se prejudicar e não vai conseguir nada.
Seja você mesmo, não divulgue sets de outras pessoas dizendo que é você tocando e NUNCA mande músicas de outros produtores dizendo que é sua.

Gostaria de agradecer alguém em especial ou deixar uma mensagem para o público que acompanha seu trabalho?

R: Deixo o meu respeito e carinho á todos que gostam e acompanham meu trabalho.
Faço meu set com o maior prazer e com toda energia possível, em seguida, cumprimento a todos os presentes, converso, brinco e participo da festa sempre com muita alegria, pois gosto da proximidade com as pessoas, isso para mim é essencial.
Agradeço á todos em geral, que de uma forma direta ou indireta me acompanham, curtem o programa, baixam os Sets, assistem os vídeos no YouTube e vão ás festas.

“Gostaria de mandar um abraço á minha família que suporta minhas loucuras, ao Jesus Surfista, ao Playstation, á Brasileirinhas, á XVideos, ao Google, ao SoulSeek, a Adidas (risos).”

Brincadeiras á parte, máximo respeito á todos vocês, que estão lendo essa entrevista e fazem parte da minha vida, em especial á Luana Paula e Raphael Braga, á você (Debby) pelo espaço e ótimo trabalho que vem realizando, DJ Dodô Hz, Davi DB, DJ Zaidan aka Pipiiii, DJ Danilo DNB aka Monstro, DJ Douglas DB aka Dr Ray, DJ Smurff aka Catra, DJ Jann aka Janniu Sexo, DJ Bambata aka Barata, DJ Tikko, DJ Marnel, DJ Davi Critical Dub, DJ Magno, DJ Beto, Mole Junglist, United Soul, á toda galera da DNB RÁDIO, DJ Aaron, Drumagick, Leandro Volkers, Matheus, DJ Leandro Pereira, e a todos que AMAM a música como se amassem a si mesmo.

“Cola com nós… Compartilha do meu sonho…”

#BASS

Tags: , , , , ,


About the Author

Foto de perfil de Debby Mian

Jornalista, estilista, apaixonada por música, moda e comunicação. Leia mais sobre música, moda e muito mais no meu blog http://www.debbymian.com



Comments are closed.

Back to Top ↑
  • Curta no Facebook

  • Tags


Pular para a barra de ferramentas